Doce como mel

0

Os aprendizados e dicas de Sabrina Traldi Martins, empresária e proprietária da BeeCake Cupcakes & Cia

Por Thais Marques Fotos: Revista Touch

 

A BeeCake nasceu em 2010, durante um bate-papo entre amigos. A designer gráfica Sabrina Traldi Martins estava decidida a iniciar um negócio em casa e trabalhar com doces. Ela já fazia testes de sobremesas congeladas há algum tempo, quando um amigo comentou sobre a “febre” das lojas de cupcakes em São Paulo. Segundo a empresária, a ideia pareceu ainda mais atraente por dois motivos: “Eu sempre gostei de fazer bolos e, além disso, não precisaria de refrigeração. A partir daí, procurei cursos e testei muitas receitas na cozinha do meu apartamento”.

Sabrina Traldi Martins – Empresária e proprietária da BeeCake Cupcakes e Cia

Em sociedade com o marido Carlos Eduardo Martins, Sabrina definiu que a BeeCake Cupcakes & Cia seria uma loja que proporcionaria alegria aos clientes através de doces feitos para celebrar a vida. Ela conta que as encomendas começaram a aparecer aos poucos, e Carlos Eduardo criou o nome para batizar o novo empreendimento e produzir alguns cartões de visita. “Queríamos um nome com a letra inicial B, de Bernardo (nosso filho que, na época, tinha 1 ano de idade), e bee (abelha, em inglês) lembra mel, doçura. Pesquisamos e não havia essa marca registrada, então nós a registramos”, comenta.

Diferenciais

Para Sabrina, o empreendimento é baseado em um conjunto de particularidades, desde a decoração do ambiente, o apelo visual da vitrine, o atendimento carinhoso, até a criatividade no cardápio. “Estamos sempre inovando e criando sabores e produtos novos, a cada estação do ano e data especial. Aliás, nosso menu é diferente a cada dia da semana”, argumenta.

Dificuldades

Segundo a empresária, administrar pessoas é, sem dúvidas, o maior desafio. “Contratar as pessoas certas para o negócio ou resolver pequenos conflitos da rotina, que tiram o foco do objetivo principal, são atividades muito desgastantes para mim”. Outra dificuldade relatada por Sabrina é conciliar os papéis de mãe e empresária. “No período em que eu tive um quiosque da BeeCake no shopping, isso se tornou praticamente impossível. Decidi fechar o quiosque e mudar minha loja de lugar, ampliando o espaço e trazendo para o centro da cidade. Desse jeito, pude definir meus horários de funcionamento. Atualmente abrimos somente das 13h às 19h, de segunda a sábado, e no período da manhã fico em casa com as crianças – hoje tenho dois meninos, o mais novo ainda com 3 anos de idade”, explica.

Dica da empreendedora

Muitos livros e cursos ajudaram Sabrina a montar o cardápio da loja até hoje, e também a criar as próprias versões. Para ela, o curso mais marcante foi em São Paulo, com a Simone Izumi. “Ter viajado para Nova York também fez muita diferença na minha visão como empreendedora. Conheci e provei os considerados ‘melhores cupcakes do mundo’ lá, e visitei lojas incríveis”. A dica pessoal é: “Tenha persistência. Realmente não é fácil ter uma empresa no nosso país, e as pessoas vão falar para desistir, para ficar onde está, mas se você acredita em algo, é possível. Parece clichê, mas podemos realizar muitas coisas além da nossa capacidade com perseverança – e uma equipe comprometida e com os mesmos valores”, conclui.

Se preferir, clique abaixo para acessar a matéria na versão web da Revista Touch:

Sem comentários

Começando um som

Foto: Andreas Riedelmeier/pixabay.com Está pensando em iniciar a prática de um instrumento musical mas não sabe qual comprar? Confere aqui! Violão Giannini GN-15  Um ótimo ...