A desenhadora de sonhos

0

Conheça a artista Cascavelense que colore paredes, bolsas e imaginários

Por Thais Marques Fotos: Arquivo Pessoal Andressa Vieira

Andressa Souza Vieira da Silva, 22 anos de idade, mais conhecida como Andie; estudante de publicidade e propaganda, diretora de arte da Secretaria de Cultura de Cascavel e completamente apaixonada pela arte e pela vida. “Ilustradora” é apenas um termo genérico que não representa fielmente a composição das cores, universos e referências nas expressões da artista. Andressa é, no sentido mais puro e genuíno, uma desenhadora de sonhos.

Andressa Vieira – Ilustradora

A expressão artística surgiu naturalmente, como se ao primeiro abrir de olhos o mundo já tivesse despertado a alma criativa da pequena Andie. As cores, texturas e inspirações sempre pulsaram em suas veias, o que a faz sentir que o florescer artístico nunca aconteceu de fato, afinal, a arte sempre esteve ali. Andressa conta que a motivação na infância vinha de seu pai, que sempre incentivava a criação de coisas diferentes. “Ter nascido com problemas de saúde fez com que eu passasse muito tempo sentada e desenhando, e não correndo com as outras crianças. Sempre me diverti muito com isso. Às vezes parece que fui uma sementinha da arte”, comenta.

Andie conta que aos 7 anos de idade realizou sua primeira expressão artística, juntamente de seu pai. Para ela o conceito de arte está diretamente ligado com sentimento, o que fez aquela experiência se tornar incrivelmente especial. “Era um dia de chuva e estávamos cansados daquelas animações bobas, onde um personagem fica correndo atrás de outro. Meu pai foi até a lavanderia e buscou gesso, tinta e azulejos. Fizemos uma massa de gesso, cada um com um azulejo, depois colocamos nossas mãos nela. Nesse dia me senti uma artista e meu pai pediu para que eu assinasse a minha obra de arte”, relembra com carinho.

Segundo a ilustradora, as grandes inspirações surgem de pessoas. Para ela, cada ser humano é um universo e possui referencial único, cheio de bagagens particulares, peculiares e infinitas. “Alguém me disse um dia que a arte é como um antídoto contra a morte ou o destino de uma forma geral. O que me inspira são as coisas que eu amo hoje, no presente e agora, pois são o que sou e o que sou pertence a esses que são parte da minha arte”. Para ela, desenhar é uma maneira da Andie que vive em seu imaginário contar uma história para outro imaginário. “Eu me identifico num mundo cheio, farto, cansado e sem tempo. O que tento fazer é que as pessoas olhem meus desenhos e possam esquecer essas coisas ruins por alguns minutos, porque enquanto eu estou fazendo essas artes eu também esqueço”, explica.

Há três anos a artista trabalha na criação de um mundo com quatro personagens autorais, as Cyber Girls. “Para mim elas parecem quase existir de verdade, imagino o que comem, que música escutam, quais são seus animais preferidos, coisas que eu me pergunto e me modifico também”. Andressa também realiza campanhas na área de cultura, pinturas em grafite, artes para festivais e outros trabalhos inusitados. Uma das experiências mais especiais vividas pela artista recentemente foi o convite feito pela Arezzo para desenhar em bolsas e calçados de uma coleção em que a criatividade era livre. “Tive contato com várias clientes da loja e, enquanto eu ilustrava, conversava e acabava entendendo mais sobre a pessoa. Uma delas tenho orgulho em citar aqui, a Ana Lucia Rangel, que passou a tarde inteira ao meu lado enquanto eu pintava a sua bolsa, observando e entendendo as minhas referências”, conta a artista.

Outro local em Cascavel que carrega as cores e sentimentos da Andressa pelas paredes é o Manga Rosa Lounge Bar. “Fiz vários desenhos em A3 para que pudessem entender as ideias antes de passarmos para a parede. Então, em sequência do planejamento, começamos. Pedi a ajuda de outro artista, o Lucas Haydan, a quem eu gostaria de agradecer pois sem a ajuda e o profissionalismo dele não teríamos entregado a tempo a primeira etapa para a abertura do bar. Ainda não encerramos lá, e fora esse trabalho acho que teremos muitas parcerias juntos”, diz.

Quando perguntada sobre sonhos e planos futuros, a artista prontamente responde que não é uma pessoa gananciosa. “Na verdade se alguém me perguntar o que é ganância irei dizer que deve ser algo relacionado a egoísmo e dinheiro, e não é isso que eu quero para a minha vida. O que eu quero é somente estar em paz comigo, e como artista meu maior sonho é ter respeito onde meu nome for colocado e nada mais. Puramente isso”, conclui Andie.

Acompanhe o trabalho da artista pelas redes sociais! Facebook: Andressa Vieira e Instagram: @brilhandie.

Se preferir, clique abaixo para acessar a matéria na versão web da Revista Touch:

#CoolTime

Sem comentários