Transbordando arte

0

Ariadne de Oliveira Trentini – Designer

Um dom natural que não se limita. Assim poderíamos definir o talento da artista plástica Ariadne de Oliveira Trentini, que atualmente cursa o último período de design gráfico e trabalha como designer em um estúdio. Uma artista de várias vertentes, que expressa o que sente em qualquer material ou oportunidade. A arte surge e Ariadne transborda, seja em cores, ilustrações, bordados ou cestos de palha.

Para ela, arte é uma forma de expressão e de sentimento. “É técnica, e quando você simpatiza com uma, fica cada vez mais leve e prazeroso. Arte tem o objetivo de passar uma mensagem do jeito peculiar do artista, é possível representar o vazio, por exemplo, de infinitas maneiras”, diz.

O senso artístico surgiu de maneira muito espontânea para Ariadne. “Sinceramente, faço arte desde que me conheço por gente. Minha matéria favorita na escola sempre foi Artes, eu era aquela que pegava as maquetes para fazer sozinha, rabiscava tudo o que via na frente. Com uns 10 anos de idade já fazia ponto cruz, crochê, tricô, tear, fiz até um curso de cestos de palha”, comenta. Logo a artista demonstrou interesse em ilustração, pintura em tela, aquarela, macramê e outros tipos de trabalhos manuais. “Não lembro ao certo qual foi minha primeira expressão artística, mas minha mãe tem uma tela pequena guardada que eu pintei com tinta guache quando tinha 3 anos, era presente de dia das mães da escola”, conta.

Apesar de trabalhar em um estúdio criativo como designer, ela diz que não consegue se limitar a uma denominação apenas, considerando-se uma artista plástica de variadas vertentes. “Gosto muito de ilustrar, já fiz vários trabalhos com giz, bordado, papel machê e ilustração digital, que eu amo, mas sempre sai um bordado aqui, um lettering lá. Cada trabalho que me pedem eu penso em um material ou técnica diferente, adoro experimentar coisas. Já cheguei a fazer uma tela com nanquim, aquarela e bordado”. Os materiais favoritos da artista são tinta nanquim, canetas posca e aquarela, e a realização de Ariadne é presentear as pessoas que ama com suas produções, seja um desenho ou até uma luminária estilizada.

Uma das experiências mais marcantes para a artista foi um trabalho freelance de ilustração que ela realizou para uma empresa de São Paulo. Ariadne conta que o pedido foi de 12 ilustrações e a entrega aconteceu em apenas dois dias. “O melhor foi no final do job quando eu recebi, porque eu não esperava ganhar muito. Quando eles me disseram o valor eu percebi que podia sim viver disso. A famosa criança que queria ser desenhista. Até então eu não botava fé”.

Depois dessa experiência, Ariadne decidiu que viveria fazendo arte, mas que essa não precisaria ser necessariamente sua única fonte de renda. “Sempre pensei em tatuar, por exemplo, mas pretendo continuar agora na área de design gráfico que eu sou apaixonada e não me limitar ao diploma”, conclui.

Confira abaixo alguns dos trabalhos da artista:

#CoolTime

Sem comentários

Modalidade Saúde

Saiba mais sobre os benefícios e possibilidades da natação, um dos esportes mais completos para o corpo